policequest

Em tempos em que jogos como Criminal Case cativam cada vez mais fãs, é triste saber que este genero de jogo era muito bem conhecido pelos amantes de PC! O grande nome para este jogo era Police Quest!!!

Lançado em 1987, utilizando a linguagem proprietária da Sierra chamada AGI (Adventure Game Interpreter), Police Quest faz o jogador passar pelo papel de Sonny Bonds, um novato policial na fictícia cidade de Lytton, Califórnia. Alocado para o controple de transito, Sonny investiga o que parece ser um simples acidente, mas acaba por ser um homicídio. À medida que o jogo progride, ele vai de patrulhas na área de narcóticos, para atuar como detetive disfarçado e, finalmente, acompanhar “Death Angel”, um traficante assassino chamado Jessie Bains. Sonny é ajudado pela Marie “Sweet Cheeks”, sua namoradinha de colégio, que agora trabalha como uma prostituta.

Desde então o jogo teve várias séries, sendo destaque, a minha favorita: Police Quest 3!!!

Era essa versão que tinha uma das aberturas mais empolgantes para pc na época!

Demais!!!

Recomendo esse jogo para um desafio de verdade! Criminal Case é muito fácil….

 

Esse jogo pode ser encontrado como AbandonWare e encontrado aqui!

 

 

Rise of the TriadUm dos jogos mais clássicos do Genero primeira pessoa, ou para os íntimos:  “Tipo Doom” está para ganhar um remake a ser lançado dia 31 de julho de 2013.

Este game foi lançado originalmente em 21 de Dezembro de 1994 pela Apogee Software, agora conhecida como 3D Realms.

Os membros envolvidos no time de desenvolvimento referem-se a si mesmos como “Os Desenvolvedores de Poder Inacreditável”

A versão shareware do jogo, que contém os dez níveis originais do jogo é denominada Rise of the Triad: The HUNT begins. O jogador podia escolher para jogar com um entre cinco diferentes personagens, cada um deles carregando atributos únicos, como peso, velocidade e resistência.

Se não se lembra, esse video tributo a ROTT vai te fazer refrescar a memória!

Trilha impecável!

O que podemos imaginar sobre o que está por vir deste remake?

Melhor você conferir com seus próprios olhos!

Já é possível fazer a pré venda!

age of empires front

The Age of Kings é ambientado na Idade Média e contém 13 civilizações jogáveis. Jogadores focam em coletar recursos, com os quais eles usam para construir vilas, criar tropas, e finalmente destruir seus inimigos. Possui também cinco campanhas históricas, que coloca o jogador a se especializar em condições históricas. Também possui três modos de jogo single player (um jogador) adicionais, além de sistema multiplayer (multijogador) suportado.

Usando o mesmo motor de jogo e códigos similares ao seu antecessor, o desenvolvimento de The Age of Kings levou um ano a mais do esperado, forçando a Ensemble Studios a lançar Age of Empires: The Rise of Rome em 1998 ao invés do The Age of Kings. O time de design se focaram em resolver problemas significantes em Age of Empires, mas foi notado no lançamento que muitos problemas restaram.

Age of Empires 2

E a jogabilidade?

A recepção de The Age of Kings foi bastante positiva, e o jogo recebeu altas notas em revisões dos críticos. Um significante número de novas características foram adicionadas, juntamente com melhoras na jogabilidade. Muitos avaliadores criticaram que as unidades eram brandas e desinteressantes enquanto outros consideraram The Age of Kings muito similar ao seu antecessor, Age of Empires. Três meses depois de seu lançamento, dois milhões de cópias de The Age of Kings foram vendidas, e foram os mais vendidos em sete países. O jogo ganhou múltiplos prêmios e deu um impacto significante nos jogos futuros em seu gênero.

The Age of Kings um jogo da Microsoft, foca na construção de vilas, coleta de recursos, criação de exércitos e destruição de unidades e construções inimigas. Jogadores conquistam vilarejos e impérios rivais, avançando sua própria por quatro “idades”: a idade das trevas, a idade feudal, a idade dos castelos e a idade imperial, começo do renascimento, assim passando por mil anos da história.1 Progredindo para novas unidades permite o uso de novas unidades, construções e tecnologias, mas os jogadores precisam pagar uma quantidade de recursos e construírem certos edifícios antes de avançarem.

Jogadores escolhem para jogar como uma das 13 civilizações divididas em quatro estilos arquitetônicos, Oeste Europeu, Centro Europeu, Oriente Médio e Oriente, sendo o que determina a aparência das construções dentro do jogo. As civilizações são variadas em pontos fortes e fracos com atenção a economia, tecnologia e batalha, e cada uma pode acessar uma diferente e poderosa “unidade única”.2 3 Para adicionar a variedade, cada civilização tem a definição de seu idioma nativo como som, ouvidos quando se seleciona ou comanda uma unidade para cumprir algo.

Unidades civis, chamadas de “aldeões”, são usadas para a coleta de recursos. Tais recursos podem ser usadas para treinar unidades, construir edifícios e desenvolver tecnologias, entre outras várias coisas. O jogo oferece quatro tipos de recursos: comida, madeira, ouro e pedras. A comida é obtida pela caça de animais, coleta em arbustos, uso do gado, agricultura e pescaria. Madeira é obtida pela derrubada de árvores; ouro é obtido pelas minas de ouro, comércio ou possuindo uma relíquia em um monastério; e a pedra é coletada pelas minas pedreiras. Aldeões necessitam de típicos depósitos, onde armazenam os recursos coletados.4 Cada civilização pode comprar atualizações que aumentam a coleta desses recursos. Jogadores que constroem uma construção especial, o mercado, pode adquirir ou vender recursos por ouro. Os preços do mercado flutuam com cada troca de recursos.5
Existem cinco campanhas em The Age of Kings, contendo cenários baseados na história como a invasão de Genghis Khan na Eurásia, a Cruzada de Barbarossa ou a defesa de Saladin na Terra Santa.

aoe2Nas campanhas de Joana D’arc e William Wallace, o jogador pode controlar uma unidade baseada em seus respectivos nomes; nos outros, os jogadores ganham ordens para ser o representante do comando do exército.6 Três das campanhas, sendo elas focadas em William Wallace, Saladin e Genghis Khan, terminam em uma história alternativa. Na campanha de Willian Wallace, o exército escocês vencem a Batalha de Falkirk e fazem uma invasão, já planejada, na Inglaterra. Na realidade os ingleses ganham uma vitória decisiva em Falkirk e forçaram William Wallace a se esconder. Na campanha de Saladin, Ricardo, Coração de Leão e suas forças de seguidores Cruzados são derrotados no Cerco do Acre e são forçados para retornar para a Europa. Historicamente, Acre cai para os Cruzados e os europeus continuam a atacar Jerusalém. Na campanha de Ghenghis Khan, as hordas mongóis comandadas por Ogedai Khan consegue a conquista da Polônia e da Hungria e implicou que o resto da Europa simplesmente se rendeu a eles, sendo a vitória completa na missão final da campanha, dizendo que “agora nada está entre nós e o Oceano Atlântico”. Na realidade, Ogedai morreu logo após a invasão da Polônia e os mongóis deixaram a Europa.

 

Recentemente a Microsoft liberou uma versão Remasterizada em HD que vale a pena dar uma conferida.

 

Fonte: Wikipedia

 

 

carmageddonCarmageddon é um jogo essencialmente anárquico, você é posto em uma corrida aparentemente normal, mas sem limites. O jogador pode optar por atropelar os pedestres ou destruir seus adversários se não agradar o simples “completar a volta em menos tempo”. Vencer as provas pode se dar de três maneiras diferentes; Completando as voltas no tempo, matando todos os pedestres da prova ou destruindo os carros adversários. A cada corrida o jogador tem um tempo para completar a prova. Esse tempo pode aumentar de acordo com a quantidade que você coleta de bônus, entre: checkpoints, danos aos competidores, pedestres atropelados, formas de atropelamentos ou objetos bônus.
Em muitos países (incluindo Alemanha e Inglaterra) Carmageddon foi lançado com o conteúdo de violência limitado ou censurado, trocando os seres humanos por zumbis ou robôs. A versão brasileira não incluía essa modificação, porém, ao instalar era necessário à criação de uma senha, só com ela era permitido jogar com seres humanos (modo sangue), sem ela o game era iniciado com a versão de robôs.
Porém, mesmo com senhas de segurança, o game acabou sendo proibido no Brasil, o alto nível de carnificina e violência explicita foi o bastante para que em menos de uma semana o governo brasileiro retirasse o produto das prateleiras.
A atitude do governo teve o efeito contrário ao esperado: com a proibição, Carmageddon se tornou um dos mais conhecidos jogos já lançados no Brasil, tendo circulado diversas cópias do mesmo após a veiculação da notícia da proibição do jogo. Na TV a notícia mostrava cenas do jogo, o que fomentou a curiosidade daqueles que nem conheciam o produto.

Wasted!