Monthly Archives: fevereiro 2012

Desenvolvido pela lendária empresa japonesa SNK (Shin-Nihon-Kikaku), o Neo Geo foi lançado em 1990. A  SNK antes apenas produtora de jogos para Arcade e Console passou a ficar totalmente focada a um novo projeto de  hardware que era capaz na época,  a usar um cartão de memória que foi concebido para armazenar os dados de seus jogos para depois jogá-los novamente em casa ou na casa dos amigos batendo um “contra”.

Isso então era revolucionário!

NeoGeo MVS

A MVS é o mesmo console Neo Geo Home,  mas voltada para os arcades e botecos, mas o hardware era idêntico, e essa foi uma das principais razões para o sucesso do Neo Geo.

Jogos tão inacreditáveis ​​que poderiam chegar a uma quantidade enorme de 330 mbit. Show!!!!

Para se ter uma  idéia, o maior jogo de Megadrive que consigo lembrar acho que foi “Super Street Fighter II”, com cerca de 16 mbit e levou mais de 5 anos desde o lançamento do Megadrive para chegar a uma soma de mbit tão alto.

Bem, os primeiros jogos de Neo Geo como “Crossed Swords”, “Cyber ​​Lip”, “Bowling League”, etc … já atingiram o montante de mais de 40 mbit, exceto Bowling League atingiu apenas cerca de 27 mbit.  Com tudo isso, o NeoGeo superava qualquer console de 16 bits como MegaDrive e SNES fácil.

Uma pena que nem ao menos chegou ser vendido no Brasil. Você encontrava nas locadoras de jogos por aí o console contrabandeado do Paraguai e absurdamente caro. Lembro bem que um SNES que também não era fabricado aqui até então custava em torno de 250 dólares em 1995. O Console NeoGeo girava em torno de 1200 dólares!!! Absurdo.

 

 

 

E isso não era um problema exclusivamente do Brasil. O console teve o seu reinado principalmente na Europa e EUA, e lá era vendido por um custo muito alto. Afinal, tamanha qualidade gráfica tinha seu custo muito caro na época. Imagina pagar nos valores daquela época cerca de 300 dólares por cartucho? Absurdo, não?

Como a SNK queria agilizar sua produção e baratear custos, surge então no mercado o seu mais novo console doméstico, o NeoGeo CD. Neste caso, se tratava de uma ótima idéia pois a produção de cartuchos era muito cara comparado a produção de CD.

O problema mesmo foi que o leitor de CDs era de velocidade simples, o que deixava o carregamento dos jogos muito lentos.

Era preciso ter muita paciência, ainda mais para quem era fã e já jogava o sistema caseiro ou MVS e os cartuchos era de fato, brutalmente mais rápidos.

 

 

 

O ano de 2000 foi o começo do fim para a SNK.  Neste tempo, o destaque  foi quando a Capcom decidiu criar uma série de jogos de luta com personagens de ambas as empresas e seguindo a linha criada pela própria CAPCOM, o VS (SF vs Marvel, e por aí vai!) .
Quando Capcom vs SNK foi lançado, foi um sucesso, mas a maior parte dos lucros foi para a Capcom por ter sido a empresa que praticamente desenvolveu o jogo.
A SNK lançou SNK vs Capcom: Match of theMillennium e SNK vs Capcom: Card Fighters Clash para o Neo Geo Pocket. Combinados, somente venderam míseras 50.000 cópias.
Graças a isso, SNK fechou todas as operações americanas no verão de 2000.
A SNK entrou em colapso em 22 de outubro de 2001, quando pediu concordata e colocou os direitos de propriedade intelectual de suas franquias em licitação.
Durante este tempo, a SNK  produziu alguns jogos e cedeu os direitos de desenvolvimento para várias outras empresas, como Eolith da Coréia do Sul (que ganhou o controle da franquia King of Fighters, entre 2001 e 2002) e a Enterprise (que produziu Metal Slug 4 Noise Factory) entre outros…
Enfm galera, é isso!
Encerro essa matéria agora, e sei que não falei tudo que tinha de falar. Afinal, vou criar ainda uma matéria especial para NeoGeo que vai cobrir um dos maiores destaques: As franquias de jogos de luta! E não será somente no NeoGeo! vou falar de algumas adaptações para os outros consoles de 16 da época.
Fiquem agora com um video muito legal contando a história da SNK. Vale muito a pena!!!

 

 

 

 

Mortal Kombat foi conhecido como o primeiro jogo de luta a usar personagens digitalizados e principalmente, pelo banho de sangue.  Mortal Kombat foi desenvolvido como uma reação ao jogo “Street Fighter II – The World Warrior”, com controles simples e gráficos digitalizados.

Muitos dizem  que a violência gráfica do jogo era gratuito, e só foi incluída a fim de gerar um clamor público e da controvérsia que iria aumentar a publicidade do jogo.

A mistura de realismo e violência foi o que marcou Mortal Kombat para o auge da popularidade. Um exemplo das inovações do jogo foi o Fatality, um movimento de finalização  especial executado contra um oponente em que era possível criar uma morte ainda mais terrível. Por exemplo, um personagem iria agarrar um adversário derrotado, balançando pela cabeça, em seguida, rasgar a cabeça e coluna para fora do corpo do oponente, que depois caiu ao chão em uma poça de sangue.

O conceito original de Mortal Kombat foi modelado depois do filme ‘O Grande Dragão Branco “de Jean-Claude Van Damme, que é um cult clássico filme de artes marciais. O personagem de Johnny Cage é baseado em Frank Dux, personagem do filme. Cage também veste a mesma roupa que o personagem Van Damme usava na batalha final do filme. O soco no saco foi visto originalmente no filme durante a luta contra o lutador de sumô.

Mortal Kombat foi o primeiro videogame a ter uma contagem regressiva de data de lançamento oficial nos EUA / Reino Unido e Austrália. Este dia memorável era conhecido como “Mortal Monday ‘.

O código para este jogo inclui a seqüência de caracteres ASCII ‘NOOBSAIBOT’ (originalmente em “Mortal Kombat II” rev. 3,1).

As cabeças utilizados no fundo da primeira fase e no poço do ponto são realmente os dos próprios programadores!

The pit e a cabeça dos programadores!!!

Durante as cenas de luta que acontecem na plataforma de pedra acima do campo de pontas afiadas, se você olhar de perto a lua brilhando no fundo, às vezes você vai ver uma bruxa passar.

Liu Kang é uma homenagem da Midway para Bruce Lee.

Raiden realmente é o Deus do Trovão japonês. Sua aparição no mito é bem diferente, porém: ele tem pele vermelha e uma face demoníaca, os pés têm duas garras sobre eles, e ele carrega ou uma roda de tambores ou nas costas. Ele também é pensado para comer umbigos humanos para que as pessoas são aconselhadas a deitar de bruços durante as tempestades.

Agora uma cena impagável, um making of da Sonia Blade e J. Cage batendo um contra em um programa das antigas sobre video game. Hilário!!!

….aqui temos um making of que muitos não sabem que existe….

foi liberado por Carlos Pesina (J. Cage) em seu blog pessoal, e que foi barrado pela Midway logo de cara, mas era tarde. Todos os videos estão no Youtube!

Você, amante de jogos de ação e que já passou dos 30 anos, deve ter reparado que faz tempo, tempo mesmo,  não é lançado um jogo de nave decente.

Quando me refiro a jogos de nave, falo dos grandes clássicos de arcade e console. Isso vai desde navegar no espaço sideral, até resgatar pessoas de helicóptero.

….e falando em resgate de inocentes, Choplifter!!!

Choplifter

…o original foi projetado por Dan Gorling e publicado pela Broderbund em 1982 para computadores Apple II e depois desbancou nos arcades fazendo um estrondoso sucesso em qualquer buteco por aí!

Mas esse era o começo. Existem versões que fizeram sucesso nos arcades lá fora, e aqui só fizeram sucesso na versão console, lembro bem de um grandioso jogo chamado Gradius III, conhece?

gradiusIII

gradiusIII

Gradius III para SNES era um jogo ultradinâmico e que se destacava pela trilha sonora contagiante e pelo nível de dificuldade. Além disso, foi desenvolvido pela Konami que não tinha muita pena de seus jogadores e oferecia um tradicional ‘desafio a mais’ no caso de você tentar terminar o jogo no nível hard.

O nivel hard da Konami na verdade poderia ser considerado como “insane” nos dias de hoje.

Um clássico também, com versões para MegaDrive, SNES e principalmente ARCADE era ThunderForce AC. Lembram dele?

ThunderForce AC pode ser considerado o jogo mais dinâmico e com uma das melhores trilhas sonoras de todos os jogos de antigamente. Foi um dos primeiros que envolviam várias munições que podiam ser alternadas durante as fases e com um nível de dificuldade impressionante!!!

Em tempos de hoje até temos uma versão em 3D lançada para PS2…. mas nada ao alcance dos anos 90 que foram grandiosos para o Video Game…