Comerciais do Phantom System e Odyssey!!!


Phantom System

O Gradiente Phantom System foi o primeiro console brasileiro clone do Nintendo Entertainment System, lançado pela empresa brasileira Gradiente (atual IGB Eletrônica) no final dos anos 1980, compatível com os cartuchos desse sistema. Esse videogame, portanto, pode ser considerado um clone do antigo NES, pelo menos nos aspectos técnicos.

A Gradiente lançou-o numa época em que a Nintendo não mostrava interesse em lançar seu console no país. Assim, a Gradiente aproveitou e lançou o Phantom System para atender a uma demanda crescente de uma comunidade de jogadores de videogame ávidos por novas tecnologias de jogos eletrônicos, já saturados com os antigos jogos do Atari 2600. O Phantom System acabou se tornando, dessa forma, o clone do NES mais popular do país.phantom system
O Phantom System possuía a mesma plataforma 8-bit da Nintendo, e entrada para cartuchos de 72 pinos (padrão norte-americano). Era possível no entanto, utilizar cartuchos de 60 pinos (padrão japonês), com o uso de um adaptador. O Phantom System tinha um gamepad com formato similar ao modelo usado no Sega Mega Drive,1 e geralmente o consumidor levava, na hora da compra, um cartucho junto com o console. Os jogos que acompanhavam o console podiam ser tanto Ghostbusters, Super Pitfall, Gauntlet ou Schwarzenegger´s Predator.
Na realidade, a Gradiente tinha planos para lançar no Brasil o console Atari 7800, mas vendo diminuir o interesse do público sobre os jogos de Atari e dos clones para o NES, com o lançamento do Dynavision 2 pela Dynacom, decidiram mudar o clone, mantendo a aparência externa.

 

Odyssey! O VideoGame da Phillips!

Odyssey² foi um videogame fabricado pela Magnavox e lançado no mercado em 1978 pela Philips. O produto chegou no Brasil em maio de 1983. Contudo, devido ao fato da primeira versão do Odyssey² não ter sido lançada no Brasil, a Philips optou por chamá-lo apenas de “Odyssey”, fato que ainda gera confusão entre jogadores brasileiros e os dos demais países do mundo, onde o videogame manteve seu nome oficial.

Depois do relativo sucesso de suas plataformas Pong, a Magnavox resolveu dar seguimento ao seu Odyssey e lançar a sua segunda geração de consoles. A Magnavox estava voltada para o desenvolvimento do Odyssey² desde o Odyssey 4000 e agora seus esforços se concretizavam no novíssimo Odyssey² (1978).
odyssey brasil
Pode-se dizer que, pelo menos na Europa e nos EUA, o Odyssey² foi popular. Não vendeu tanto como o Atari 2600 ou o Mattel Intellivision, ficando com o terceiro lugar. Um diferencial era seu teclado “embutido”, que permitia uma gama de jogos diferentes dos lançados pela Atari.
Em termos de mercado o Odyssey² não chegou a competir diretamente com o Atari 2600 ou o Intellivision, pois ambos tiveram um marketing mais elaborado e com um suporte de jogos melhor do que o do Odyssey², embora a plataforma tenha conseguido um grande número de fãs no Brasil. Outro fato que contribuiu para maior disseminação de outras plataformas foi a grande pirataria e produtos copiados — jogos, cartuchos e consoles — o que não aconteceu com o Odyssey.

Fonte: Wikipedia