Monthly Archives: abril 2012

O Neogeo no Brasil nunca chegou a ter a sua venda oficial por aqui. Para importar o console era muito caro, sendo que ele já era caro nos países onde era vendido. Praticamente um artigo de luxo.

Sendo assim, tudo que a gente conhece de Neogeo, vem dos arcades. Eu particularmente  sempre fui fã de Neogeo, e ver esses comerciais é algo bem especial.

Os comerciais aqui, até onde me lembre, nunca mencionaram NeoGeo!

Vamos as raridades?

O repórter, querendo um furo, esbarra com um funcionário da SNK, e eis que cai no chão o mais novo lançamento: The King of Fighters ’94!

 

Agora podemos ver um lançamento de Metal Slug 4, um dos jogos mais difíceis que já joguei e praticamente impossível de se terminar sem pegar continues.

 

Fatal Fury! Tido como o primeiro King of Fighters e o começo da era Terry, Andy e Joe!

 

A continuação, Fatal Fury Special! Com a participação da versão tosca Live Action de Joe Higashi!

 

Por enquanto é isso….

 

Mais pérolas estão a caminho. Aguardem!

Em meados de 1997 surgia a série de jogos que viria a revolucionar o o conceito RPG.

Antes o que se via eram jogadores sempre com suas cartas na mão, e agora, temos a possibilidade de vermos as habilitades dos personagens aumentando a cada nivel de jogo no PC!

Seu objetivo é basicamente acabar com o mal que está assombrando Tristam,podendo jogar com um guerreiro Paladino,uma arqueira,ou um mago.

Temos aqui 3 níveis de jogo para cada jogador: O guerreiro é muito bom no começo, mas ruim no final por não ser muito bom com magia, o mago é bem fraquinho no começo mas muito poderoso nos níveis finais de poder, e a Amazona é o meio termo da bagaça. Seria comparado a escolher o Cody no Final Fight 🙂

Nessa época de lançamento, a Blizzard já se destacava com seus famosíssimos ‘cinematics’ como podemos ver aqui na abertura do Game. Bons tempos!

Graficamente falando, o jogo era aterrorizante, visual e estilos góticos em torno do enredo que metia medo ao jogar durante a noite.MEDO!

 Além disso, a famosa trilha sonora ao som de um violão, faz a cabeça de muita gente até hoje.

Os monstrinhos rindo de você ao se esconder no escuro e ainda os golpes de espada esfolando a cabeça dos vilões é o que há de melhor!

O jogo fez história também na internet. No tempo em que todo mundo usava conexão discada  e o modem 56k era artigo de luxo,  não era raro de ver todos os seus amigos depois da meia noite  passando a madrugada jogando online por um pulso por conexão.

A Battle.net era o ponto de encontro em que esbarrar com um mago forte era sinônimo de ver todo o seu life indo embora se você estiver em um nível muito abaixo!

 

Lembra quando surgia na TV Globo o comercial da Tela Quente – falando que vai passar o Grande Dragão Branco?

Eis que era o clássico filme estrelado por Van Damme e retratava as lutas do personagem de Van Damme no Kumitê! E a imortal frase de Bolo Yeoung: “Muito bom, mas tijolo não revida!”

Tempos depois do lançamento do filme, surge um dos maiores jogos de lutas já vistos até hoje, Pit Fighter!

O jogo foi destaque, principalmente por ser um precursor na digitalização de atores, o que dava um toque realista ao game.

Além disso, era possível jogar com os 3 personagens ao mesmo tempo sobrando porrada pra todo o lado!

O primeiro personagem era o Buzz: Fortão e e lerdo, com técnicas de luta digna de bar, ágil como um bêbado, mas dá pilão digno de Zangief. Kato, ágil, mas fraco freito um frango. E Ty, o único que realmente presta, o Van Damme do jogo.

Ele foi criado pela nossa querida Atari e de tanto sucesso, desfilou bastante em locadoras de jogos de video game por aí.

Existe a lenda que o Southside Jim, mais conhecido como “negão” usava as palavras “sou foda” quando ganhava, vai entender! Eu mesmo não entendo o que ele fala até hoje! Se alguém souber me diga!

 

 

“Não parece ser Tanaka”

 

Aqui a bagunça come solta!